segunda-feira, 11 de março de 2013

TABLATURAS

TABLATURAS

Origem
O primeiro registro que se tem de sua existência na Europa é por volta de 1300. Na Ásia existem tablaturas muito mais antigas.
Tablaturas para alaúde eram de três principais variedades: francesa, italiana (também bastante usada na Espanha, Baviera e sul da França) e a alemã. Uma variedade especial de tablatura italiana, chamada "napolitana" esteve em uso no sul da Itália, e uma variedade polonesa da tablatura francesa aperece em um único manuscrito. A tablatura francesa gradualmente passou a ser a mais usada. Tablaturas para outros instrumentos também eram usadas desde a Renascença. Tablaturas para teclado floresceram na Alemanha entre 1450 e 1750 e na Espanha entre 1550 e 1680. Muito da música para alaúde e outros instrumentos históricos de cordas pinçadas durante a renascença e o barroco eram originalmente escritas em tablatura, e muitos intérpretes modernos desses instrumento ainda preferem esse tipo de notação, muitas vezes usando facsímiles das impressões originais ou manuscritos, cópias manuscritas, edições modernas em tablatura ou versões feitas com o auxílio de programas
Neste esquema, as linhas representam as cordas (da mais aguda para a mais grave) e os números representam a casa em que a corda deve ser pressionada e ferida.
Exemplo: (introdução de "Stairway to Heaven", do Led Zeppelin)
e|-------5-7-----7-8-----8-2-----2-0---------0--------------|
B|-----5-----5-------5-------3-------1---1-----1-----0-1-1--|
G|---5---------5-------5-------2-------2---------2---0-2-2--|
D|-7-------6-------5-------4-------3-----------------2-2-2--|
A|---------------------------------------------------2-0-0--|
E|----------------------------------------------------------|

Símbolos mais usadas em tablaturas

Além dos números que apenas indicam qual corda deve ser ferida em qual casa (traste) existem algumas letras e simbolos comumente usadas para notar determinadas técnicas. Essas notações podem variar um pouco de autor para autor mas as mais comuns são:
h - fazer um hammer-on

p - fazer um pull-off

b - fazer um bend para cima

r - soltar o bend

/ - slide para cima (pode ser usado s)

\ - slide para baixo (pode ser usado s)

~ - vibrato (pode ser usado v)

t - tap

x - tocar a nota abafada (som percusivo)

Exemplificação dos Símbolos             

Hammer-Ons
Um hammer-on consiste em martelar com um dedo da mão esquerda uma corda em um traste fazendo soar a nota sem o auxílio da mão direita.
E------------------------------------------------| 
B------------------------------------------------| 
G------------------------------------------------| 
D------------------------------------------------| 
A--------5h7---------5h7-------------------------| 
E--0--0-------0--0-------------------------------| 
No exemplo acima após ferir a corda grossa solta duas vezes o músico deverá ferir a segunda corda na quinta casa e imediata e vigorosamente apertar a mesma corda (segunda) duas casas a frente (sétimo traste), fazendo a corda soar apenas com a martelada e sem auxílio da mão direita. Depois repita a sequência.
Pull-Offs
Pull-Offs são de certa forma o inverso de um hammer-on e consistem em soltar rapidamente uma corda fazendo com que a mesma soe solta (ou apertada em um traste anterior).
E--3p0---------------------------------------------| 
B--------3p0---------------------------------------| 
G---------------2p0--------------------------------| 
D----------------------2---------------------------| 
A--------------------------------------------------| 
E--------------------------------------------------|
No exemplo acima o primeiro pull-off na corda mais fina consiste em ferir a corda apertada no terceiro traste e soltá-la rapidamene para que soe solta. Posteriormente um pull-off identico é feito uma corda acima e assim por diante. Note que o terceiro pull off é feito a partir do segundo traste.
Hammer-ons e pull-offs costumam ser usados em conjunto como indicado abaixo:
E-------------------------------------------------| 
B-------------------------------------------------| 
G--2h4p2h4p2h4p2h4p-------------------------------| 
D-------------------------------------------------| 
A-------------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
Neste caso a corda deve ser ferida na segunda casa, imediatamente apertada na quarta casa (hammer-on), imediatamente solta da quarta casa (soando novamente na segunda, pull-off), novamente apertada na quarta e assim por diante. Note que a mão direita do música só irá ferir a primeira nota... todas as outras são tocadas apenas com os hammers-ons e pull-offs da mão esquerda no braço.
Bends
Um bend consiste em empurrar uma corda para cima aumentando a tensão e consequentemente gerando uma nota mais aguda. Quanto mais empurrada for a corda maior será o efeito. Um número é usado para indicar o quanto a nota deve ser aumentada.
E-------------------------------------------------| 
B---7b9-------------------------------------------| 
G-------------------------------------------------| 
D-------------------------------------------------| 
A-------------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
No exemplo acima a corda (re) deve ser tocada no sétimo traste e empurrada para cima até que soe mais aguda como se estivesse apertada no nono traste (um tom acima). Note que o dedo do musico continuara na sétima casa. O bend pode também ser indicado entre parênteses como 7b(9).
E-------------------------------------------------| 
B---7b9--9r7--------------------------------------| 
G-------------------------------------------------| 
D-------------------------------------------------| 
A-------------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
Outros exemplos: bends podem ser de meio tom (7r8, equivalente a uma casa), de um quarto de tom (7r7.5, equivalente a meia casa) e assim por diante. É comum não ser indicado o valor (7b por exemplo) e nestes casos é preciso ouvir a música para saber o valor do bend.
Slides
Um slide consiste em fazer deslizar um dedo da mão esquerda pelo braço enquanto uma corda soa gerando uma variação do tom.
E------------------------------------------------| 
B---7/9------------------------------------------| 
G------------------------------------------------| 
D------------------------------------------------| 
A------------------------------------------------| 
E------------------------------------------------| 
Não necessariamente o início e o fim de um slide precisam ser indicados:
E-------------------------------------------------| 
B---/7--7\----------------------------------------| 
G-------------------------------------------------| 
D-------------------------------------------------| 
A-------------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
Neste caso a nota deve inicialmente ser ferida em alguma das primeiras casas e deslizada até a sétima casa, posteriormente sendo deslizada de volta para as primeiras casas. Novamente é necessário conhecer a música que se deseja tocar de forma a saber o tamanho do slide.
Vários slides podem ser usados seguidos como indicado abaixo. Apenas a primeira nota precisa ser ferida.
E-------------------------------------------------| 
B---7/9/11\9\7\6\7--------------------------------| 
G-------------------------------------------------| 
D-------------------------------------------------| 
A-------------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
Vibrato
O vibrato é o efeito de variação de tom conseguido com a alavanca ou mesmo através de pressão variável do dedo sobre a corda no braço do instrumento (vide músicos de blues).
E-------------------------------------------------| 
B-------------------------------------------------| 
G-------------------------------------------------| 
D-------2--5~~------------------------------------| 
A---3---------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
Neste caso a última nota deve sofrer vibrato. É necessário conhecer a música em questão para saber como este vibrato deve ser efetuado.
Tap
Tap ou tapping consiste em fazer soar notas feridas com a mão direita apertando as cordas nos trastes. É técnica geralmente usada por guitarristas rápidos como Eddie Van Hallen entre outros. A indicação de que uma nota deve ser tocada como tap consiste apenas em acrescentar a letra t à nota correspondente. Geralmente são efetuadas na parte mais interna do braço do instrumento.
E-------------------------------------------------| 
B---13t-------------------------------------------| 
G------12t----------------------------------------| 
D------------12t----------------------------------| 
A-------------------------------------------------| 
E-------------------------------------------------| 
No exemplo acima as notas devem ser feridas pela mão direita do músico simplesmente apertando as cordas vigorosamente nos trastes indicados.

Outras notações           


 Notações extras necessárias em determinadas músicas e/ou técnicas são comuns mas não padronizadas, sendo geralmente explicadas na própria tablatura em texto anexo. Variações das notações acima também são bastante comuns.

Nenhum comentário:

Google+ Badge

Total de visualizações de página

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Bluehost Review